Visão geral da criptografia

A Internet, como qualquer rede, pode ser monitorada por criminosos e hackers em diversos pontos. Este é um dos motivos pelos quais o e-mail e muitos programas de chat na Internet não são seguros. Como existem inúmeras maneiras com as quais pessoas desconhecidas podem monitorar suas comunicações, você deve tomar algumas medidas para se proteger de indivíduos mal-intencionados.

A criptografia é um processo que converte informações, usando princípios matemáticos, de tal maneira que só possam ser lidas pelo destinatário ao qual foram enviadas depois que ele as converte novamente. Muitas técnicas de criptografia foram desenvolvidas ao longo dos séculos. Este processo é chamado codificação e decodificação e faz parte da disciplina de segurança chamada criptografia.

Já em 1900 AC os egípcios utilizavam hieróglifos incomuns para proteger a mensagem; os gregos, em 490 AC, usavam tiras de couro amarradas em um bastão de comprimento e largura específicos. Este processo para disfarçar uma mensagem é chamado de criptografia. Julio Cesar possivelmente criou e usou a primeira cifra de substituição do mundo. A troca de cada letra por um substituto fixo, por exemplo “a” se torna “e”, “b” se torna “f” e assim por diante, resultou em palavras e mensagens incompreensíveis. O processo de aplicar regras a uma mensagem e o resultado de uma mensagem codificada separada é chamada de cifra. O segredo para desvendar a mensagem oculta era saber a chave da troca de letras; em uma direção para codificar e na oposta para decodificar.

Essas cifras, embora primitivas, estavam na vanguarda da criptografia em sua época, contudo como qualquer recurso e conhecimento tecnológico avançado, podem ajudar ou atrapalhar. Assim como as cifras do passado podem ser agora reveladas trivialmente, as modernas também precisam continuar evoluindo.

Advertisements