Figura de destaque para acessibilidade com urna eletrônica ao fundo.Os lugares de votação devem ser acessíveis aos eleitores com deficiência, contudo em regra, eles não pertencem à Justiça Eleitoral. São requisitados dos governos estaduais, municipais e instituições particulares. Cabe aos TREs orientar os juízes eleitorais na escolha dos lugares apropriados para a instalação de cada seção, de modo que tenham condições necessárias para receber os eleitores com deficiência.

O Programa de Acessibilidade aprovado pela Resolução prevê a elaboração de plano de atividade pelos TREs destinado a monitorar periodicamente as condições dos lugares de votação em relação à acessibilidade; eliminar obstáculos dentro das seções eleitorais que impeçam ou dificultem o exercício do voto pelos eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida; dentre outras ações.

A acessibilidade dos lugares de votação não se refere apenas a aspectos estruturais. Para atender os deficientes visuais, as urnas eletrônicas estão equipadas com teclado em Braile e possuem a tecla “5” centralizada e identificada para facilitar a votação. Ainda, as urnas estão habilitadas com sistema de áudio para acompanhamento da votação, por isso os TREs devem disponibilizar fones de ouvido nas seções em que há registro de eleitores com deficiência visual. Além disso, o treinamento dos mesários para as Eleições 2012 reflete orientações para auxiliar e facilitar o exercício do voto dos eleitores com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Saiba mais…

Advertisements