barrotes-podres.jpgPreparar uma casa para enfrentar um sismo

Casas com estrutura em madeira (wood framing) ou em perfis ligeiros de aço galvanizado (light steel framing) são concebidas segundo um conceito similar de engenharia: lidar com as forças laterais, tais como as produzidas durante um terramoto quando a estrutura é sujeita a deslizamento com alternâncias bruscas de movimento. Para controlar estes movimentos, os elementos estruturais do telhado e dos pisos devem estar ligados aos das paredes, em todo o seu percurso até às fundações. Além disso, a perda de esquadria das paredes deve ser limitada a níveis toleráveis. Coberturas, pisos e paredes devem ser calculadas para limitar o movimento e transferir as cargas para as paredes resistentes às acções horizontais (usualmente designadas por shear walls), aquelas destinadas a garantir a esquadria do prédio, e daí para as fundações.

Visto que que as forças laterais são principalmente sentidas ao nível dos pisos e do telhado, as paredes tendem a elevar-se ou a inclinar-se. Isso pode ser controlado por revestir e unir todas paredes para reduzir as forças de elevação e, finalmente, fixá-las à fundação. O revestimento estrutural desempenha um importante papel na conjugação de todos os perfis, forçando-os a trabalhar em conjunto.

Leia mais em http://www.futureng.pt/lsf-e-o-comportamento-perante-sismos

Advertisements