Alunos da UFPR auxiliam TCE na fiscalização de obras da Copa

Copa 2014<!–[if lte IE 8]><![endif]–>05 de setembro de 2012 – 18:08<!–[if lte IE 8]><![endif]–>

Alunos da UFPR auxiliam TCE na fiscalização de obr ...

Convênio prevê utilização de laboratórios da universidade para testar a qualidade de materiais; ao envolver a comunidade, parceria estimula o controle social sobre o gasto público
Nos próximos dias, uma equipe de 28 estudantes de Engenharia Civil e Arquitetura da Universidade Federal do Paraná (UFPR) se unirá aos técnicos do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) com um objetivo específico: fiscalizar as obras que estão sendo realizadas para que Curitiba sedie jogos da Copa do Mundo de 2014. Trata-se de um conjunto de 12 obras que visam melhorias no escoamento do tráfego e no transporte público e somam aproximadamente R$ 575 milhões, em investimentos do Governo do Estado e da Prefeitura de Curitiba.

O trabalho integrado de fiscalização é resultado de convênio assinado nesta quarta-feira (5 de setembro), entre o presidente do TCE, conselheiro Fernando Guimarães, e o reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho. O convênio se estenderá até o próximo ano, quando as obras para a Copa deverão estar concluídas. O termo de cooperação que deu origem ao convênio foi firmado em janeiro, quando foi realizada uma etapa preliminar de preparação dos estudantes para o trabalho de auditoria.

“Com parcerias como estas, o Tribunal busca desenvolver a cidadania, com a participação da sociedade na avaliação de resultados das ações públicas”, comemora Guimarães, entusiasta do estímulo ao controle social sobre o gasto público. Na avaliação do reitor, ao participar do trabalho, a universidade – que completa 100 anos em dezembro – contribui para a constituição cidadã de seus alunos e amplia sua atuação junto à sociedade.

“Estudamos em uma universidade pública e precisamos retribuir à sociedade o investimento que recebemos dela durante nossa constituição. É importante contribuir na fiscalização de obras públicas, com as quais teríamos pouco contato durante a graduação”, afirma Alysson Araújo Suetugo, 22 anos, estudante do quarto ano de Engenharia Civil beneficiado pelo convênio. Ele acompanhou a reunião ao lado de dois colegas de curso: Amanda Leite Ferreira e Henrique Vianna Dias.

Qualidade de materiais
Nesta fase da parceria, os estudantes contribuirão na análise de projetos e orçamentos já encaminhados ao TCE. Em seguida, atuarão na fiscalização física das obras. O engenheiro Luiz Henrique de Barbosa Jorge, coordenador de Engenharia e Arquitetura do Tribunal, destaca que um dos aspectos mais importantes do convênio é a possibilidade de utilização dos laboratórios da UFPR para a análise de materiais. “Queremos estender a parceria para outras obras, além da Copa, especialmente na avaliação da qualidade da pavimentação de ruas e estradas”, afirma.

O professor Mauro Lacerda Santos Filho, coordenador do Departamento de Construção Civil da UFPR, destaca a importância da parceria na constituição dos futuros engenheiros e arquitetos. “Para eles, uma obra representa o mesmo que um hospital para o estudante de Medicina”, compara Lacerda, que coordena o convênio pela UFPR. “Para a universidade, esse trabalho permite o exercício de suas condições essências, de promover ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico e extensão.”

O convênio envolve um projeto pedagógico da universidade e foi articulado pela Gerência de Relações Interinstitucionais do TCE, comandada pelo analista de controle Pedro Paulo de Farias. Os 28 estudantes – 25 de graduação e três de pós-graduação -, assim como os professores envolvidos, receberão bolsa-auxílio do Tribunal.

PAF Social
O convênio com a UFPR é a segunda iniciativa do TCE para agregar o conhecimento e a capilaridade da área acadêmica ao exercício do controle social. O outro é o Plano Anual de Fiscalização Social (PAF Social), desenvolvido com as sete universidades estaduais paranaenses. No PAF Social, um grupo de 350 alunos e professores atuou junto ao Tribunal na realização de auditorias sociais em todas as regiões do interior do Estado, nas áreas de gestão do lixo, compra e distribuição de medicamentos e transporte escolar, além da construção de indicadores de gestão municipal.

Apresentados em julho, os resultados do trabalho dos universitários foram consolidados por técnicos do TCE e serão apreciados pelos conselheiros, em sessão plenária. Nos próximos meses, serão debatidos em audiências públicas com os gestores e a sociedade.

Coordenadoria de Comunicação Social TCE/PR


Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social TCE-PR

<![CDATA[
var addthis_config = {
username: 'tcepr.analytics@gmail.com',
ui_language: 'pt',
services_exclude: 'email,print'
}

Fale com a comunicação

Nome
 
E-mail
 
 
Mensagem
 

Enviar

Enviar por E-mail

Seu Nome
 
Seu E-mail
 
 
Nome do Destinatário
 
E-mail do Destinatário
 
 
Comentário
 

Enviar

<!–[if lte IE 8]>

<![endif]–>

Mais notícias

Municipal<!–[if lte IE 8]><![endif]–>07 de janeiro de 2013 – 16:56<!–[if lte IE 8]><![endif]–>

Prefeito e servidores de Maria Helena devem devolver R$ 2,7 milhões

Imprensa<!–[if lte IE 8]><![endif]–>20 de dezembro de 2012 – 18:06<!–[if lte IE 8]><![endif]–>

Tribunal retoma atividades em 7 de janeiro

Municipal<!–[if lte IE 8]><![endif]–>20 de dezembro de 2012 – 17:23<!–[if lte IE 8]><![endif]–>

Contadores podem testar a versão 2013 do SIM-AM até a primeira semana de janeiro

Municipal<!–[if lte IE 8]><![endif]–>19 de dezembro de 2012 – 18:24<!–[if lte IE 8]><![endif]–>

DCM orienta prefeitos sobre adequações contábeis do final do exercício