foto/divulgação: divulgação

O Gigante, de Júlio Vanzeler e Luí­s da Matta Almeida

A animação catarinense O Gigante, direção dos portugueses Júlio Vanzeler e Luís da Matta Almeida já conquistou seis troféus em sua carreira por festivais. Premiado pelo edital do Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis (Funcine), o curta foi realizado por produtores do Brasil, Portugal, Espanha e Inglaterra. Em sua breve trajetória, a animação já foi selecionada para 22 festivais, 14 nacionais e oito estrangeiros.

 

 

Finalizado este ano e com produção executiva de Igor Pitta Simões, o curta narra a trajetória de um gigante que transporta uma menina no coração. O seu coração é uma janela imensa pela qual a garota descobre e decifra o mundo. A animação trata dos percursos da vida, do que é feito o “crescer”. Com duração de 10 minutos, o filme é baseado no conto do co-diretor Júlio Vanzeler, e tem roteiro de Nélia Cruz.

 

 

O Gigante foi realizado com recursos de R$ 40 mil do edital de Florianópolis e mais R$ 200 mil proveniente de leis culturais da Europa. Na parceria entre os quatro países, Portugal participou com produção, desenvolvimento e direção, Brasil com produção, animação e desenho de animação 2D, Inglaterra, produção e animação e Espanha, sonoplastia e trilha sonora.

 

 

PRÊMIOS

 

Festival de Cans na Galiza (Espanha)

Melhor curta-metragem de animação

 

45º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Melhor curta-metragem de animação pelo Júri Popular

 

7º Festival Nacional de Cinema dos Sertões (Floriano – PI)

Melhor Direção de Arte na categoria curta-metragem de animação

Melhor curta-metragem de animação pelo Júri Popular

 

4º Festival Internacional de Cinema Independente Kino Olho (Rio Claro – SP)

Melhor Filme de Ficção

 

Curta Carajás – 4º Festival de Cinema de Parauapebas (Pará)

Prêmio Amazônia Anime de Melhor Curta de Animação


Advertisements