foto/divulgação: João Paulo Fontana

Festa de encerramento do JASC 2012 com autoridades, diretores e o troféu do tetra de FLORIPA

Os Jogos Abertos de Santa Catarina é a competição esportiva mais tradicional do estado, e figura no meio do esporte como uma das competições mais fortes do país. Idealizado em Brusque no ano de 1960, por Arthur Schlösser, os JASC tornaram-se parte do calendário do esporte catarinense. Amantes do esporte e atletas de ponta de todos os rincões do Brasil já passaram por Santa Catarina para conferir a grande competição. A edição de 2012 dos Jogos Abertos de Santa Catarina foi realizada em Caçador, no meio-oeste catarinense, terra onde entre os anos de 1912 e 1916 foi disputada a Guerra do Contestado. No ano de 2012 o esporte trouxe para Caçador outras disputas, com o slogan, a batalha agora é por medalhas. Em uma festa de abertura lindíssima, apresentada pela repórter internacional Sônia Bridi, Caçadorense e ex-atleta dos JASC, em 1978, primeira edição disputada em Caçador, iniciou-se ali uma disputa épica para Florianópolis. Enfrentando um forte preconceito dentro e fora das quadras, alfinetadas da própria imprensa de Florianópolis e a hostilidade de todos aqueles que temiam que o trabalho grave, honesto e verdadeiramente apaixonado pelo esporte triunfasse, a capital foi em busca do tetracampeonato. Dentro de um contexto de transição política, e com uma forte pressão externa, a delegação, com mais de 450 integrantes, esteve sempre unida e superou uma imensidão de inconvenientes, sempre acreditando no trabalho correto, e sempre apostando nas pessoas que realmente fizeram e fazem pelo esporte de Florianópolis.

 

Nos primeiros dias de competição a capital já apresentou sua força. Os troféus não paravam de chegar, e a capital abria cada vez mais pontos na classificação geral. Os municípios de Blumenau e Joinville, tradicionais campeões dos Jogos Abertos, ficavam para traz, e surgia Itajaí, um município novo na briga pelo título da competição. No começo da última semana de disputas, Florianópolis abriu 60 pontos do segundo colocado, e começou a realizar o feito histórico.  Os troféus ainda assim não paravam de chegar, frutos de uma dedicação incessante dos técnicos das modalidades e de seus atletas, os verdadeiros heróis desta disputa. Nos bastidores, contudo nem por isso menos importantes, a capital contava com uma equipe magistral de cozinheiras, apoiadores e diretores e não precisava mais temer as adversidades. Todos que fizeram parte desta conquista realizaram seu trabalho com competência, contudo principalmente com muito amor. Ao longo da última semana surgiu dentro do alojamento um sentido nobre e verdadeiro, pois todos começaram a perceber que tudo que estava sendo feito era em nome de algo muito maior, o esporte. O tetracampeonato se aproximava e a emoção estava à flor da pele. Todos os pontos eram bem vindos e ajudavam a delegação a ter a certeza de que sua postura era a correta. Florianópolis chegou aos últimos dias de competição segura, contudo com uma imensa vontade de vencer.

 

A capital chegou aos 276 pontos, em segundo lugar ficou Itajaí, com 197, em terceiro ficou Blumenau, com 167 pontos, em quarto lugar Joinville, com 155, em quinto lugar o município de Chapecó, com 111 e em sexto lugar Criciúma, atual vice-campeã dos JASC, com 100 pontos. Está classificação geral dos 52º Jogos Abertos de Santa Catarina mostra o grande trabalho feito dentro da Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis e demonstra que o esporte em Florianópolis está seguindo o rumo certo. Contra fatos não existem argumentos.  

 

A Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis agradece a participação de todos os técnicos e atletas nesta conquista,  a todos os colaboradores, e reforça que sem essas pessoas nada disto seria possível, pois foram estas pessoas que construíram o tetra. A FME  agradece ainda ao povo de Caçador e aos diretores e professores do colégio Paulo Schieffler.  O Superintendente da FME, o professor Édio Manoel Pereira, disse que este trabalho foi construído com extremo carinho e respeito, e baseado no resgate de valores e pessoas que realmente fazem parte  do esporte, e que o único segredo para uma conquista é o suor e a perseverança.

Dedicamos este título ao eterno Américo Vargas.

Confira o Boletim Final dos Jogos Abertos 2012

   

 

 

arquivos para download


Advertisements