foto/divulgação: Texto: Cibelly Favero

Migrantes podem retornar para sua cidade de origem através do NAF-Rodoviário

O Núcleo de Apoio à Família (NAF-Rodoviário) viabiliza passagens, principalmente, a pessoas que estão em situação de rua e migrantes que estão passando por vulnerabilidade social, para que voltem à sua cidade de origem.

 

Só no mês de março, 147 pessoas foram atendidas pelo NAF e 81 delas foram beneficiadas, podendo retornar para a cidade de origem.

 

 “Quero voltar para minha cidade. Acredito que minha vida pode melhorar perto da minha família”, contou Carlos, de 48 anos, ao explicar para a Assistente Social o motivo de querer retornar.

Carlos mora há dois anos na rua. Estava vivendo em Florianópolis, desde o dia 16 de janeiro. Conta que veio a trabalho, contudo por ser viciado em drogas acabou morando nas ruas.

 

Para estas pessoas que têm para onde voltar, contudo não têm condições de pagar a passagem de retorno, o NAF pode viabilizar o embarque. Mas primeiro as Assistentes Sociais tentam fazer contato com a família do usuário do serviço, para ter certeza de que não permanecerá nas ruas.

 

Em alguns casos, a família se dispõe a pagar a passagem, como no caso de um adolescente que procurou o NAF, no início de abril. “Ele veio do interior com todo o salário do pai para tentar trabalho. Conta que foi assaltado e agora não tem como retornar”, explicou a Assistente. A família, apesar da baixa condição financeira, fez questão de pagar a passagem.

 

Localizado na Rodoviária, o NAF atende das 8h00 às 18h00. Cada caso é avaliado individualmente para que a passagem seja disponibilizada.

 

(Texto: Cibelly Favero)


Advertisements