Os interessados devem enviar os filmes até o dia 15 de janeiro para a sede do Fundo, em Nova Iorque

 

Divulgação / Instituto de Radiodifusão Educativa da BahiaO vídeo deve ser relacionado à deficiência e produzido por jovens de até 25 anos Ampliar

  • O vídeo deve ser relacionado à deficiência e produzido por jovens de até 25 anos

Vídeos produzidos por pessoas de até 25 anos serão selecionados pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef) para concorrer à premiação. Os filmes devem ter como foco o tema deficiência, pois será usado no lançamento, em maio, do relatório Situação Mundial da Infância 2013: crianças com deficiência. O regulamento do concurso pode ser conferido no site do Unicef.

Os interessados devem enviar os filmes até o dia 15 de janeiro para a sede do Fundo, em Nova Iorque. Os filmes podem ser de qualquer gênero – drama, comédia, documentário -, ter duração de um minuto, tratar de experiências pessoais, dos direitos das pessoas com deficiência, além dos desafios que enfrentam.

Os vídeos não têm obrigatoriedade de idioma, mas, caso os filmes não sejam em inglês, devem estar acompanhados da transcrição do texto ou ser legendados.

De acordo com a Unicef, na maioria dos casos, as crianças com deficiência enfrentam muitas dificuldades que as impedem de se desenvolver. O tema  “Tem a ver com habilidade!”, pretende dar um enfoque positivo às deficiências.

 

Inclusão

Divulgação / Câmara dos DeputadosO concurso pretende destacar as potencialidades dos deficientes por meio dos vídeos produzidos pelos jovens Ampliar

  • O concurso pretende destacar as potencialidades dos deficientes por meio dos vídeos produzidos pelos jovens

Iniciativas como essa, destinadas a valorizar as habilidades e potencialidades das pessoas com deficiência em vez de evidenciar suas limitações, são fundamentais para a consolidação da inclusão, no entendimento da professora Maria Izabel Tafuri, do Departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Brasília (UnB). Ela enfatizou que crianças, com ou sem deficiência, devem ter assegurado o direito ao pleno desenvolvimento físico e emocional.

“Muitas vezes, essas crianças são olhadas com pena e não pode ser assim. Devem ser identificadas as características que permitem que elas se desenvolvam na sociedade por suas habilidades, que são individuais”, acrescentou Tafuri.

A presidenta do Centro de Apoio a Mães de Portadores de Eficiência (Campe), que atua há 10 anos no apoio a famílias cearenses cujos filhos tenham algum tipo de deficiência, Keila Chavez, ressaltou que todas as crianças, qualquer que seja sua condição, têm aptidões, sonhos e anseios. Segundo ela, as famílias devem se esforçar para identificá-los e estimular seu desenvolvimento.

Dados do Censo 2010 mostram que o Brasil tem mais de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência: quase um quarto da população.

 

Concurso

Os vídeos serão analisados por um painel global estabelecido por comunicadores e jovens, que escolherá os finalistas e o vencedor. O filme vencedor será usado como parte dos materiais de lançamento do relatório Situação Mundial da Infância 2013 e será também disponibilizado para divulgação em todo o mundo e apresentado por canais on-line. O realizador do vídeo vencedor receberá uma filmadora Flip HDV da Sony.

A participação pode ser individual ou em grupo, e cada indivíduo ou grupo pode concorrer com apenas um vídeo.

 

Fonte:
Agência Brasil

Advertisements