foto/divulgação: CDI

Telecentro no Bairro Jardim Atlântico

Na comemoração da I Semana Municipal de Ciência e Tecnologia de Florianópolis, a Capital catarinense terá à disposição da população três novos telecentros voltados à inclusão digital. Os novos espaços para inclusão digital serão lançados nesta semana e são operados por meio de uma parceria entre o Comitê para Democratização da Informática em Santa Catarina (CDI-SC) e a Prefeitura de Florianópolis.

Um dos novos telecentros é o da Costa da Lagoa, que fica localizado na Escola Municipal do bairro. Quinta, às 17h, o bairro Rio Vermelho ganha um centro de inclusão digital com a inauguração do Telecentro Associação União Norte, em parceria com a comunidade local. E sexta, dia 21, será o lançamento do Telecentro Aflodef, mantido pela Associação Florianopolitana de Deficientes Físicos, que mudou de endereço e ampliou sua operação.

O CDI-SC mantém, com o apoio da Prefeitura, outros seis telecentros, chamados de CDI Internet Comunitária, localizados no Morro das Pedras, Jardim Atlântico, Prainha, Rio Tavares, Itacorubi e Canasvieiras. Em média 1300 pessoas fazem usos dos telecentros administrados pelo CDI-SC.

Entre os serviços mais utilizados nos espaços estão o acesso à internet, pesquisas escolares e acadêmicas, jogos educativos, informações de concurso, emprego e cadastro de currículos, cursos online, digitação, slides para apresentações, gravação de fotos e vídeos em CDs, serviços e ouvidoria da Prefeitura para o cidadão.

Segundo o presidente do CDI-SC, Heitor Blum S.Thiago, até 2012 os telecentros também passarão a oferecer oficinas de blog, preparação para o mercado de trabalho e webdesign. “Os telecentros são mecanismos de inclusão social pela inclusão digital, presentes em comunidades muitas vezes desprovidas de espaços como estes. Todos tem então a oportunidade de usufruir de recursos da tecnologia hoje indispensáveis para se comunicar, adquirir conhecimentos e exercer sua cidadania. Tudo isso feito com a assistência de profissionais monitores, só possível com o apoio da Prefeitura de Florianópolis”, explica S.Thiago.


Advertisements