Evitar o surgimento de novos casos de DST, AIDS e hepatites virais entre a população carcerária por meio do diagnóstico precoce é um dos objetivos do projeto Fique Sabendo, de iniciativa do Ministério da Saúde. Como parte da empreitada, durante esta semana (17 a 21 de setembro) serão realizadas ações de prevenção e controle na Casa de Custódia José de Ribamar Leite, a partir das 8 da manhã.

A equipe realizará testes rápidos como diagnóstico para HIV e triagem para Hepatites B e C nos detentos, além de consultas médicas e vacinas contra Hepatite B, febre amarela, Dt e VTV. “No último dia 13, fizemos trabalho semelhante na Penitenciária Irmão Guido”, conta Thâmara Vilanova, da Coordenação Municipal de DST e Aids da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que organiza a campanha em Teresina.

No total, espera-se realizar 990 testes rápidos para HIV e Hepatites B e C em internos e agentes penitenciários. Para tal, serão disponibilizados 04 testadores, que realizarão uma média de 160 testes por dia. Serão também distribuídos preservativos, gel lubrificante e material educativo sobre prevenção da AIDS e DST’s.

Comunidade

Além dos presídios, o projeto Fique Sabendo também tem se estendido à comunidade, por meio de cinco grandes mobilizações em diversos bairros (unidades de localização em uma cidade)de Teresina. “A primeira delas ocorreu no último sábado (15), no Hospital da Primavera, onde foram realizados 75 testes rápidos de HIV e hepatite”, afirma o coordenador de DST/ AIDS da FMS, Kledson Batista.

Dia 29 de setembro será a vez do Hospital Mariano Castelo Branco, na Santa Maria da Codipi, que das 8 da manhã até as 4 da tarde disponibilizará preservativos masculino, feminino e folders, além de vacinas contra Hepatite B, Dt, VTV e febre amarela e testes rápidos de HIV e triagem para Hepatite B e C.

 

Advertisements