Com a participação de técnicos do Programa e da Coordenação Municipal de Hanseníase e das Coordenadorias Regionais de Saúde, o evento ocorre na Unidade de Respostas Rápidas (URR) da FMS, no horário das 8 h às 12 h e das 14h às 17h, no bairro Aeroporto.

Francisco Formiga, técnico da FMS no controle da hanseníase, informa que indicadores de 2010, ações realizadas, identificação de inconvenientes com suas causas e consequências são alguns dos temas que estão sendo discutidos e analisados durante a oficina, que pretende montar um plano de atividade a ser desenvolvido durante os próximos três anos.

Dados da Coordenação de Hanseníase da FMS confirmam o registro de 641 casos de hanseníase em Teresina em 2010. Deste número, 535 foram de casos novos. Uma das principais ações destacadas pelos técnicos da FMS é o fortalecimento do envolvimento das Regionais de Saúde, por intermédio da Estratégia Saúde da Família (ESF), na identificação, encaminhamento dos casos para tratamento e notificação das ocorrências para envio à Coordenação, o que descentralizou o serviço e ampliou a rede de atuação da Prefeitura.

Outra atividade foi a pesquisa operacional em relação à cobertura e qualidade de avaliação de contatos da doença, com a participação de equipes da ESF e unidades básicas de saúde na sensibilização das famílias com algum integrante portador da doença.

A taxa de cura de hanseníase em Teresina chegou a 81,06% em relação aos pacientes diagnosticados em 2008 e 2009. Esse percentual pode se ampliar até o fechamento do banco de dados do Ministério da Saúde, o que ocorrerá em 31 de março deste ano.

Serviço:
Oficina de Planejamento do Programa Municipal de Hanseníase
Data: 1º e 2 de março
Horário: Das 8 h às 12 h e das 14 h às 17 h
Local: Sala de Reunião da URR/FMS

Advertisements