Com um atendimento diário de 150 a 220 dependentes químicos, o Centro de Atenção Psicossocial de referência para tratamento de álcool e outras drogas (CAPS AD) da Prefeitura de Teresina recebeu, na tarde desta sexta-feira, 10, a comitiva de deputados que integram a Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas da Câmara Federal, acompanhada de senadores convidados. Os parlamentares conheceram de perto a estrutura de funcionamento do centro e a multidisciplinaridade de atendimento de dependentes químicos.

O coordenador do CAPS AD, médico psiquiatra Mauro Passamane, e o superintendente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Airton Coelho, representando o prefeito Elmano Férrer, recepcionaram a comissão, que tem os deputados piauienses Marllos Sampaio e Iracema Portela como integrantes. Os senadores pelo Piauí Wellington Dias e Ciro Nogueira, além da secretária estadual da Saúde, Lilian Martins, faziam parte da comitiva.

“São quase quatro mil pessoas cadastradas neste centro e um atendimento médio de 300 a 350 usuários por mês, que recebem assistência médica e terapêutica, entre outras atividades, contudo esses números aumentam a cada dia, especialmente em decorrência de um crescimento assustador da utilização do crack, droga com alto grau de dependência”, explicou Mauro Passamane à comissão, presidida pelo deputado federal Reginaldo Lopes, de Minas Gerais. Criado em 2003 e único CAPS AD de referência para tratamento desse segmento da população em Teresina, o centro vem recebendo usuários até do interior do Estado.

“Hoje, observamos uma mudança de perfil de usuários que procuram o CAPS AD, que antes atendia, em sua grande maioria, dependentes alcoólicos. Agora, a dependência por outras drogas, especialmente o crack, chega a igualar e até a ultrapassar o alcoolismo”, ressaltou o psiquiatra. Os deputados e senadores conhecerem os tipos de assistência prestada pelo centro, como o tratamento intensivo, em que o paciente é atendido de segunda a sexta-feira, o dia todo; o semi-intensivo, em que a frequência é de três na semana; e o não-intensivo, com tratamento de um a dois de dias semanais.

A equipe do CAPS AD é formada por 27 profissionais de nível superior e médio, mantidos pela Prefeitura de Teresina, incluindo dois enfermeiros, dois assistentes sociais, dois clínicos, dois terapeutas ocupacionais, um educador físico, dois psicólogos e dois psiquiatras, além de auxiliares, técnicos e pessoal administrativo.

A secretária Municipal da Juventude, Erinalda Feitosa, que é representante titular da Prefeitura de Teresina na Câmara de Enfrentamentos às Drogas, acompanhou durante todo o dia a Comissão Especial de Parlamentares nas visitas às comunidades Terapêuticas de Teresina.
 
A secretária tem defendido a implementação de programas sociais, articulando com diferentes setores e representantes da sociedade civil e do estado a campanha de prevenção aa utilização de drogas.
 
A Câmara Estadual de Enfrentamento às Drogas promove campanhas de mobilização social, visando informar e orientar a sociedade sobre questões que envolvam o crack e outras drogas, com o objetivo de sensibilizar a sociedade, promovendo qualidade de vida para muitos piauienses.
 

 

Advertisements