Filipe Diniz/Seej

Colchões, barreiras, dardos e discos chegaram ao CTE nesta quarta-feira (25)

Colchões, barreiras, dardos e discos chegaram ao CTE nesta quarta-feira (25)


Construído em parceria pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej), e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), por intermédio da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, o Centro de Treinamento Esportivo (CTE) recebeu, nesta quarta-feira (25), materiais esportivos destinados à prática do atletismo.

Entre o material recebido estão equipamentos e acessórios como colchões, barreiras, dardos e discos, necessários para treinamento e estudos de alto rendimento na modalidade. Os equipamentos foram adquiridos na Europa, com recursos da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte.

O diretor do CTE, professor Leszek Szmuchrowski, conta que o material, certificado pela Federação Internacional de Atletismo, é o que há de melhor no segmento. “Os equipamentos são de nível profissional e da melhor qualidade possível”, afirma.

O Centro de Treinamento Esportivo – um complexo de treinamento e pesquisa em esportes que será referência no país – será instalado em área de 13.800 m², na parte baixa do Centro Esportivo Universitário (CEU). O centro contará com pista de atletismo, parque aquático e ginásio poliesportivo, além de laboratórios de pesquisa aplicados ao esporte. O custo estimado da obra é de aproximadamente R$ 70 milhões.

“O Governo de Minas, por meio da Seej, está empenhado neste grande projeto, que visa potencializar os atletas de alto rendimento e a constituição de novos competidores. Até agora, o Estado já disponibilizou recursos de 7 milhões de reais na elaboração do projeto do CTE e na construção da pista de atletismo. Outros 43 milhões estão sendo investidos no parque aquático, previsto para ser inaugurado no final de 2013. Essa obra traduz a opção do Governo do Estado pelo investimento no desportista de Minas Gerais e na juventude mineira”, destaca o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz.

A inauguração da pista de atletismo, segundo Leszek Szmuchrowski, está prevista para este primeiro semestre. Ele ressalta que a pista foi sancionada para receber a certificação Classe 1, a máxima concedida pela Federação Internacional de Atletismo (Iaaf), por ser das mais modernas do mundo e atender às exigências de atletas de alto rendimento de todas as provas de atletismo: corridas, saltos e lançamentos. O revestimento da pista, similar à que será utilizada este ano nos Jogos Olímpicos de Londres, tem superfície sintética e conta com oito raias. Além das oito raias oficiais, a pista contará com uma raia adicional para treinamento e uma pista inclinada para aperfeiçoamento dos atletas.   

O parque aquático coberto, com inauguração prevista para dezembro de 2013, terá piscina com 65 metros de comprimento e borda móvel, inédita no país, que permite dois tanques com dimensões variáveis – piscina olímpica mais piscina de treinamento ou duas piscinas semiolímpicas, por exemplo. O parque aquático será destinado à prática de natação, polo aquático e nado sincronizado.

O pavilhão poliesportivo possuirá estrutura para treinamento de esportes coletivos – vôlei, basquete, handebol –, ginástica artística e olímpica e lutas esportivas, como judô, taekwondo, entre outras.

O projeto prevê ainda a montagem de um centro de medicina esportiva, sala de musculação, lanchonete, vestiários e almoxarifado.

Novos talentos

O diretor do Centro de Treinamento Esportivo (CTE) explica que o objetivo principal do complexo é a constituição de novos talentos, tanto em nível estadual como nacional e até mundial. “O centro deverá mudar a perspectiva desportiva em Minas Gerais e no Brasil, favorecendo a cultura do esporte”, diz Leszek Szmuchrowski.

O CTE poderá ser utilizado por equipes, seleções, federações e entidades esportivas, tanto nacionais quanto estrangeiras, para o treinamento de atletas profissionais ou em constituição, além da recepção de grandes eventos esportivos. O complexo será, inclusive, um dos centros no Brasil a serem oferecidos à comunidade olímpica internacional em 2016, quando o Rio de Janeiro irá sediar as Olimpíadas. Além disso, todo o espaço atenderá o esporte paralímpico.

Leszek Szmuchrowski destaca que, após a inauguração da primeira etapa do centro – a pista de atletismo –, poderão ser iniciadas as ações para captação de novos talentos. E os planos de Leszek Szmuchrowski são ambiciosos. “Há tempo suficiente para preparar atletas para as Olimpíadas de 2016 em algumas provas de atletismo, como o salto em altura”, salienta.  

Pesquisa

O Centro de Treinamento Esportivo poderá ser equiparado aosaosaa mais avançados do mundo em termos de pesquisa. O complexo irá integrar os cursos de educação física, fisioterapia, medicina, odontologia, enfermagem e nutrição. No curso de fisioterapia, o foco será o estudo em prevenção de lesões esportivas e inovação no tratamento dessas lesões, como aplicação dos procedimentos para recuperação biológica, especialmente em pessoas com deficiências. Já a preocupação da educação física será principalmente com a busca de talentos e treinamento dos atletas.

Advertisements