Osvaldo Afonso/Imprensa MG

O ecoturismo se destaca entre as atrações turísticas

O ecoturismo se destaca entre as atrações turísticas


O ecoturismo está entre as atrações turísticas de maior destaque no Centro-Oeste de Minas. A constatação está na pesquisa de demanda realizada pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), entre os meses de julho e novembro de 2011, para traçar o perfil das pessoas que visitam Minas Gerais. O universo foi de 9418 entrevistas, em 55 municípios e distritos do Estado. Na região Centro-Oeste foram aplicados 319 questionários nas cidades de Formiga, Arcos e São Roque de Minas.

De acordo com a origem dos entrevistados que visitaram a região em 2011, 85% eram pessoas do próprio Estado de Minas Gerais, 7,7% do Estado de São Paulo e 4,1% do Rio de Janeiro. Em relação à principal motivação de viagem, 40% visitaram o Centro-Oeste para lazer, 39% para visitarem amigos e parentes e 10% para negócios.  Dentre os que estiveram na região para lazer, 66% foram motivados pelo ecoturismo e 26% por diversão noturna.

Quanto à satisfação, 77% dos entrevistados afirmaram que a viagem à região superou ou atendeu às expectativas. Os visitantes permaneceram, em média 4,3 dias nas viagens na região, com um valor de gasto médio por pessoa durante a viagem de R$ 180,55.

Cresce gasto médio com viagem em Minas

Em uma análise geral, os dados mostram que em um comparativo entre 2011 e 2010, houve um crescimento de 62% do gasto médio por visitantes em Minas Gerais, saltando de R$ 332 em 2010, para R$ 538 no ultimo ano. Segundo secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus Filho, os números mostram um aquecimento da economia relacionada ao turismo, especialmente da geração de receita e distribuição de renda.

“Quanto maior é o gasto do turismo, maior é o benefício para a atividade e para toda a cadeia de prestação de serviços, que amplia seus negócios e seus ganhos de mercado. Devemos lembrar que Minas Gerais e o Brasil, a partir de agora, irão receber grandes eventos internacionais, o que poderá favorecer, ainda mais, o crescimento deste gasto médio e a permanência do visitante”, destacou o secretário.

Os dados também demonstram a vitalidade do turismo interno no Estado. Mineiros viajando por Minas Gerais representam 61% do fluxo total dos visitantes. Na sequencia, destacam-se visitantes do estado de São Paulo com a emissão de 16,5% do fluxo, do Rio de Janeiro com 7,7% e Bahia e Espírito Santo empatados com 1,7%. “Os índices vem reforçar a importância do trabalho da Setur em divulgar Minas Gerais para os mineiros, incentivando cada vez mais que a nossa população viaje por Minas e conheça as riquezas deste nosso grandioso Estado”, salientou Agostinho Patrus.

Advertisements