Algumas das delícias da culinária mineira vão conquistar o paladar de especialistas dos quatro rincões do mundo entre os dias 21 e 23 de janeiro, quando Minas Gerais será a grande estrela do XI Congresso Internacional Gastronômico Madrid Fusión. Nesta segunda-feira (14), em coletiva, o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho, deu mais detalhes sobre a participação do Estado no maior evento de gastronomia do mundo.

O encontro, realizado todos os anos na capital espanhola, é considerado o “Oscar da Gastronomia”. É a primeira vez que um Estado é escolhido para ser homenageado. Desde 2002, quando o congresso foi criado, apenas cinco países – México, Peru, Coréia do Sul, Austrália e Singapura – tinham recebido a homenagem.

Nesta edição, segundo o secretário, a organização do Madrid Fusión convidou 15 chefs mineiros para exibir um pouco mais dos sabores de Minas no evento. Na coletiva, foi divulgada a lista, composta por Beth Beltrão (Virada’s do Largo), Edson Puiati (Senac Minas), Eduardo Avelar (Conspiração Gastronômica), Eduardo Maia (Festival Comida de Buteco), Felipe Rameh (Restaurante Trindade), Frederico Trindade (Restaurante Trindade), Guilherme Melo (Restaurante Hermengarda), Ivo Faria (Restaurante Vecchio Sogno), Leonardo Paixão (Taste-Vin), Dona Lucinha (Restaurante Dona Lucinha), Dona Nelsa (Restaurante Xapuri), Pablo Oazen (Assunta), Paula Cardoso (Albanos), Rafael Cardoso (Restaurante Atlântico) e Rodrigo Fonseca (Taste-Vin).

Além dos mineiros, o mais renomado chef brasileiro e quarto melhor do mundo, Alex Atala – único do país que já participou de outra edição do congresso – também estará presente no festival.

Para Agostinho Patrus Filho, a peculiaridade das matérias primas, dos produtos e a tradição da gastronomia mineira foram fundamentais para que o Estado fosse escolhido para ser homenageado.  “A participação do Governo Estadual e da iniciativa privada mostram, mais uma vez, a união de esforços para consolidar o projeto de internacionalização de Minas e firmá-la como o Estado da Gastronomia”, assinalou.

Produtos mineiros

O secrtário de Turismo explicou que, para representar as delícias da gastronomia mineira no festival espanhol, foram escolhidos produtos típicos que possuem grande representatividade no mercado internacional, como a cachaça, o café e o pão de queijo. A água mineral oficial a ser servida aos participantes serão as marcas Cambuquira e Caxambu, ambas de Minas.

Convidados e participantes do Madrid Fusión também poderão apreciar algumas iguarias características de Minas, como castanha de baru, licores (jabuticaba, pequi e baru) e geleias (jabuticaba, pimenta e compotas de jabuticabas). Outro destaque serão as frutas cultivadas na região do Jaíba, no Norte do Estado: manga palmer, banana prata, mamão formoso e limão Taiti.

Minas terá dois estandes no evento: um institucional, com informações sobre o Estado e entidades parceiras; e outro de  produtos, onde os participantes poderão conhecer alguns itens da gastronomia mineira e fazer degustações. A Central Exportaminas, órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SEDE), e a Setur coordenam o estande.

Madrid Fusión

Neste ano, o tema do Madrid Fusión será ‘La Creativida Continúa’. O evento será realizado no espaço IFEMA. São esperados cerca de 1.100 jornalistas de diversos países para fazer a cobertura. Além dos brasileiros, 41 chefs de outros 13 países estarão presentes no festival.

O objetivo principal do Madrid Fusión é oferecer aos participantes um grande e abrangente conteúdo, sempre com a presença de chefs renomados da gastronomia mundial, compartilhando seus conhecimentos e experiências e discutindo novas técnicas e ideias.

Na noite do dia 21, os 15 chefs mineiros serão responsáveis pela preparação dos pratos que serão servidos no coquetel oficial de abertura do evento. Estarão presentes duzentos convidados, dentre eles autoridades políticas, jornalistas, chefs internacionais e empresários de diversos países.

Gastrofestival

Ainda de acordo com o secretário de Estado de Turismo, entre os dias 19 de janeiro e 2 de fevereiro, paralelamente ao Madrid Fusión,  ocorrerá também o Gastrofestival, que também contará com a participação de três duplas de chefs mineiros. Trata-se de um evento cultural que tem a gastronomia como o seu carro-chefe, não só do ponto de vista culinário, contudo também em segmentos como arte, cinema e moda.

Em sua quarta edição, o Gastrofestival reunirá diversos estabelecimentos na capital espanhola. Restaurantes, escolas de culinária, lojas gourmets, lojas de roupa e acessórios, instituições culturais, galerias de arte e museus também fazem integram a programação do evento, cujos detalhes podem ser vistos no site www.esmadrid.com/gastrofestival.

Os chefs Felipe Rameh e Paula Cardoso são os convidados do Hotel Westin Palace. No Hotel Ritz, Guilherme Melo e Rodrigo Fonseca atuarão juntos, enquanto Pablo Oazen e Leonardo Paixão  prepararão menu especial no Hotel Intercontinental.

O evento é aberto ao público, possibilitando à população de Madri conhecer um pouco mais dos segredos da cozinha mineira.

A escolha de Minas

A escolha de Minas para sediar o Madrid Fusión ocorreu em agosto do ano passado, após uma visita da diretoria do festival ao Estado. Na ocasião, o governador Antonio Anastasia ofereceu um almoço aos visitantes e apresentou algumas iguarias da culinária mineira. Logo após, a delegação espanhola visitou diversos restaurantes. Diante da autenticidade e criatividade do trabalho desenvolvido pelos mineiros, a diretoria do Madrid Fusión selecionou os chefs que participarão do festival.

Durante sua passagem por Minas, o idealizador do Madrid Fusión, José Carlos Capel, foi enfático ao dizer que, no Estado, “há uma paixão, um interesse pela comida”. “Aqui, há ações públicas concretas de apoio à gastronomia. Eu não conheço ações parecidas em qualquer outro Estado”, declarou.

São parceiros do Governo de Minas nesta atividade as federações do Comércio (Fecomércio Minas), das Indústrias (Fiemg) e da Agricultura e Pecuária (Faemg) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae).

Números da Gastronomia Mineira

De acordo com a Pesquisa de Demanda, realizada pela Setur em 2011, 22% dos gastos dos turistas que visitam Minas são com alimentação. Dos 13 aspectos analisados no nível de satisfação, gastronomia/restaurantes alcançou a segunda melhor nota de preferência na pesquisa. Em primeiro lugar ficou a hospitalidade.

Outro dado importante apontado pela pesquisa é quanto à primeira imagem que vem à cabeça do visitante quando ele escuta o nome do Estado: Gastronomia ocupa a primeira colocação (17,89%) e montanhas, a segunda (10,78%).

Advertisements