Divulgação

O curso profissionalizante de olericultura é resultado de uma parceria entre o presídio e o Senar

O curso profissionalizante de olericultura é resultado de uma parceria entre o presídio e o Senar


Quinze detentos do Presídio de Piumhi, no Centro-Oeste de Minas, participam, até a próxima sexta-feira (18) do curso profissionalizante de Olericultura – manejo de hortas. Prevenção de pragas, preparação da terra, técnicas de plantio e colheita e formas de adubação e fertilização são alguns dos temas que são estudados durante as aulas.

Segundo o diretor Adjunto da unidade prisional, Martiniano Fagundes, o objetivo do curso é qualificar a mão-de-obra do reeducando para que ele tenha a oportunidade de competir no mercado de trabalho quando terminar de cumprir a pena. “Assim promovemos a ressocialização e evitamos a reincidência criminal”, explica.

O curso profissionalizante de Olericultura é resultado de uma parceria entre o presídio e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que oferece as aulas com o apoio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado pelo Governo Federal em 2011 com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e técnica.

O curso teve início no dia 16 de dezembro de 2012, totalizando uma carga total de 160 horas, divididas entre a teoria e a prática em quatro módulos. Os detentos frequentam as aulas de segunda a sexta, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

 

Serviço: Curso profissionalizante de Olericultura no Presídio de Piumhi.

Data: até o dia 18/01.

Horário: 8h às 11h / 13h às 16h.

Local: Presídio de Piumhi. Rua Liberdade, 240. Bairro Colina. Piumhi – MG.

Advertisements